Quarta-feira, 2 de Dezembro de 2009

Redundância versus entropia

O conceito de redundância é absolutamente oposto ao de entropia.

Enquanto uma informação de baixa previsibilidade significa variedade, novidade e é entrópica e com muita informação, uma informação de alta previsibilidade significa falta de variedade ou simplesmente repetição e é redundante e de pouca informação. Geralmente os indivíduos que chamamos de chatos são na verdade tremendos redundantes. É o caso, por exemplo, das pessoas que contam a mesma história várias vezes. Indivíduos previsíveis também são redundantes.

Podemos afirmar que uma língua entrópica dispõe de um vocabulário rico, com palavras diferenciadas, que mostram o poder das combinatórias; uma língua pouco entrópica é pobre e repetitiva.

A teoria da informação diz que quantas menos informações sobre um sistema, maior serão sua entropia. Isso remete ao facto de as equações matemáticas para a entropia usarem métodos probabilísticos para serem deduzidas. Sendo assim, quanto maior o número de arranjos possíveis, maior será a entropia.

Entropia é uma palavra que vem do grego e representa uma grandeza termodinâmica, que esta associada a algum grau de desordem. Essa grandeza é quem mede a energia que não foi transformada em trabalho.

Na comunicação, a entropia está relacionada ao grau de desorganização da mensagem. Quanto mais desorganizada, mais entrópica. Nos meios académicos, costuma-se brincar que o melhor exemplo de entropia seria um macaco utilizando uma máquina de escrever. O resultado dessa traquinice é uma mensagem totalmente desprovida de código e entrópica. Portanto, incompreensível. O código é utilizado com o objectivo de evitar que o caos tome conta da mensagem.

A entropia, no entanto, pode ter uma utilização positiva na comunicação, pois uma mensagem extremamente ordenada é também uma mensagem previsível e, portanto, redundante. A característica de imprevisibilidade da entropia pode dar à comunicação um toque mais original.

 

O surgimento da MTV é um bom exemplo da aplicação da entropia. Perante a estrutura ordenada e previsível das emissoras convencionais, a linguagem entrópica da MTV conseguiu ser um sopro de criatividade.

Exemplos de linguagem entrópica também podem ser encontradas no cinema. O filme Clube de combate (Fight Club), por exemplo, não só usa uma linguagem caótica, como fala explicitamente do aumento da entropia no mundo actual. A cena em que o personagem principal se auto-flagela é um bom exemplo disso.

Um professor que instale o caos, a dúvida, a incerteza, e que provoque a discussão, partindo do fim para o princípio, usando a entropia, chega ao conhecimento. O partir do empírico para o científico. Os alunos gostam de um professor que os surpreenda, que traga novidades, que utilize a entropia, que seja imprevisível, que varie as suas técnicas e métodos de organizar o processo de ensino-aprendizagem.

 


publicado por asilva às 11:54
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
26
27

28


.posts recentes

. Trabalho final: utopia da...

. Modelos de Comunicação

. Níveis de Comunicação

. Historia da comunicação

. O meu primeiro filme em F...

. O Ruído na comunicação

. Redundância versus entrop...

. Ruído versus redundância

. Informação versus comunic...

. Entropia, ruído, redundân...

.arquivos

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

.We Are The Champion - Queen

blogs SAPO

.subscrever feeds